DUMONT

DUMONT
ESPAÇO DUMONT

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Novela divulga modelo de banheiro acessível

Luciana diz:


Hoje vou mostrar para vocês como é o banheiro do meu quarto na casa amarela, que foi todo adaptado. Muita gente me escreve perguntando como eu tomo banho, por exemplo. Acho que vendo o espaço dá para visualizar um pouquinho melhor.

bancada
“Essa é minha bancada. Linda, né? A Helena caprichou. Tenho certeza que tem o dedo dela aqui. Vejam como o espaço é perfeito para minha cadeira encaixar.”




Olha o meu box aí
“Esse é o box. Reparem como tudo atende às minhas necessidades.”






O vaso.
“Essa é a adaptação que foi feita para o meu vaso, com apoios atrás e dos lados. É muito útil e garantia total de segurança.”

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Programa Mobilidade e Acessibilidade em cidades históricas tombadas (IPHAN)


Programa Mobilidade e Acessibilidade em cidades históricas tombadas 
Segundo dados do Denatran, cidades grandes com áreas urbanas protegidas pelo Iphan, como Salvador-BA, São Luís-MA, Belém-PA, entre outras, possui 1 veículo automotor para cada 6 habitantes. O crescente número da frota de veículos também agrava os desafios de gestão das áreas protegidas pelo Iphan nas cidades pequenas e médias, como é o caso de Paraty-RJ e Ouro Preto-MG, onde se tem 1 veículo para cada 5 habitantes, taxas equivalentes às observadas em cidades como Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Os impactos negativos gerados pela crise de mobilidade urbana em cidades históricas são muitos: o conflito entre a estrutura urbana dos centros históricos, pedestres, veículos particulares e coletivos, congestionamentos freqüentes, entre outros.

A acessibilidade física às edificações históricas e monumentos também se coloca  como um desafio para a melhoria da qualidade de vida urbana. Obstáculos como postes, escadarias, calçadas inapropriadas, elevações, mobiliário urbano inadequado etc, são fatores de diminuição da acessibilidade das pessoas  portadoras de necessidades especiais. O Iphan criou o Programa de Mobilidade e Acessibilidade em cidades históricas tombadas, em outubro de 2009, com uma metodologia estruturada em duas etapas. A primeira resulta num diagnóstico com as análises funcionais sobre as relações entre mobilidade, acessibilidade e patrimônio cultural urbano e a visão da população moradora e usuária acerca do tema mobilidade, além da articulação com o governo local, associações civis e movimentos sociais. A segunda etapa é a elaboração do Plano Geral, com a participação do governo e comunidade local. 

A proposta do Iphan é a produção de conhecimento técnico das soluções praticadas nacional e internacionalmente e a análise da malha urbana com foco na área tombada, suas características, especificidades de deslocamentos e as necessidades de mobilidade, incluindo veículos privados e coletivos, motorizados ou não, os fluxos de pedestres e o impacto do tráfego nos conjuntos arquitetônicos. Os Planos Gerais de Mobilidade e Acessibilidade em cidades históricas tombadas já estão em desenvolvimento em Ouro Preto-MG, São Francisco do Sul-SC, Laguna - SC e Paranaguá-PR. Este ano terão início os estudos para mais três cidades. Em Paranaguá, o diagnóstico foi concluído em 2009 e será apresentado à população para ser debatido, dando início à elaboração do Plano Geral, com as propostas de intervenção, desenho urbano para humanização dos espaços, hierarquia e articulação."

http://www.maxpressnet.com.br/e/iphan/iphan_03-03-10.html

Por que o termo "Tecnologia Assistiva"?


Um texto de Romeu Kazumi Sassaki, escrito em 1996:
ASSISTIVE TECHNOLOGY

Lendo artigos sobre equipamentos, aparelhos, adaptações e dispositivos técnicos para pessoas com deficiências, publicados em inglês, ou vendo vídeos sobre este assunto produzidos em inglês, encontramos cada vez mais freqüentemente o termo assistive technology. 
No contexto de uma publicação ou de um vídeo, é fácil entender o que esse termo significa. Seria a tecnologia destinada a dar suporte (mecânico, elétrico, eletrônico, computadorizado etc.) a pessoas com deficiência física, visual, auditiva, mental ou múltipla. Esses suportes, então, podem ser uma cadeira de rodas de todos os tipos, uma prótese, uma órtese, uma série infindável de adaptações, aparelhos e equipamentos nas mais diversas áreas de necessidade pessoal (comunicação, alimentação, mobilidade, transporte, educação, lazer, esporte, trabalho e outras). No CD-ROM intitulado Abledata, já estão catalogados cerca de 19.000 produtos tecnológicos à disposição de pessoas com deficiência e esse número cresce a cada ano.
Mas como traduzir assistive technology para o português? Proponho que esse termo seja traduzido como tecnologia assistivapelas seguintes razões:
Em primeiro lugar, a palavra assistiva não existe, ainda, nos dicionários da língua portuguesa. Mas também a palavra assistivenão existe nos dicionários da língua inglesa. Tanto em português como em inglês, trata-se de uma palavra que vai surgindo aos poucos no universo vocabular técnico e/ou popular. É, pois, um fenômeno rotineiro nas línguas vivas.
Assistiva (que significa alguma coisa "que assiste, ajuda, auxilia") segue a mesma formação das palavras com o sufixo "tiva", já incorporadas ao léxico português. Apresento algumas dessas palavras e seus respectivos vocábulos na língua inglesa (onde eles também já estão incorporados). Foram escolhidas palavras que se iniciam com a letra a, só para servirem como exemplos.



associativa - associativeadotiva - adoptive
adutiva - adductiveafetiva - affective
acusativa - accusativeadjetiva - adjective
aquisitiva - aquisitiveagregativa - aggregative
ativa - activeassertiva - assertive
adaptativa - adaptiveaplicativa - applicative

Nestes tempos em que o movimento de vida independente vem crescendo rapidamente em todas as partes do mundo, o tema tecnologia assistiva insere-se obrigatoriamente nas conversas, nos debates e na literatura. Urge, portanto, que haja uma certa uniformidade na terminologia adotada, por exemplo com referência à confecção/fabricação de ajudas técnicas e à prestação de serviços de intervenção tecnológica junto a pessoas com deficiência.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Bradesco apresenta Mouse Visual para deficientes físicos acessarem a conta-corrente pela Internet



O Bradesco lançou durante a Feira Internacional de Tecnologia em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade, a Reatech 2010, que aconteceu entre os déias 15 e 18 de abril, em São Paulo, o software Mouse Visual Bradesco. Inovador para o setor bancário, o Mouse Visual Bradesco possibilita as pessoas com deficiência motora nos membros superiores controlar o cursor do mouse na tela do computador através de movimentos da cabeça. 

Estes movimentos são capturados por meio de uma webcam e analisados pelo software no computador, que gera a correspondente movimentação do cursor. De forma análoga, o clique do mouse é realizado através de uma simples e breve abertura de boca, tornando fácil e intuitivo o uso do mouse. Assim, será possível fazer operações bancárias pelo Internet Banking. O software possibilita ainda a utilização do computador para a digitação de textos, navegação na internet e envio e recebimento de e-mails. Cliente Bradesco terá o software gratuitamente.

De fácil instalação - e acompanhado por manual de apoio - o Mouse Visual Bradesco foi desenvolvido especialmente para pessoas com deficiência motora, distrofia muscular, doença degenerativa, sem os membros superiores ou tetraplégicos. 

O software foi criado pela Fundação Paulo Feitosa, do Amazonas, e testado pela AACD - Associação de Assistência à Criança Deficiente, que considerou a solução adequada de acessibilidade a computadores para deficientes físicos, o que há de mais moderno em termos de produtos e serviços bancários para esse público.

Durante a Reatech o Bradesco apresentou em seu estande todas suas iniciativas oferecidas para facilitar e contribuir com a autonomia de pessoas com deficiências. Como: Máquinas de Autoatendimento para deficientes físicos e visuais; Internet Banking para deficiente visual; Central de atendimento para deficiente auditivo; Extrato de conta corrente em versão braile e impressão ampliada; Gabarito para folha de cheque em versão braile e impressão ampliada; Microcrédito para aquisição de equipamento telefônico para surdos e o Curso de Informática para Deficiente Visual com o software Virtual Vision promovido pela Fundação Bradesco.


Novas Fotos Entrevista Dumont Brasil ao Programa Papo Vanguarda






 

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Dumont Brasil no Papo Vanguarda

Não deixe de assistir a entrevista da Dumont Brasil no Papo Vanguarda - rede Globo - domingo dia 25/04/09





Por Michele Jimenez Benjamim

Desenho Universal – Caminhos da Acessibilidade no Brasil


Desenho Universal – Caminhos da Acessibilidade no Brasil
Adriana R. de Almeida Prado / Maria Elisabete Lopes / Sheila Walbe Omstein (Orgs.)
Formato 16x23 cm, 306 páginas
ISBN 978-85-391-0055-2
Esta publicação reúne 22 textos de profissionais, pesquisadores e professores de todo o Brasil, abordando temas como o ensino e a pesquisa do Desenho Universal nas escolas de arquitetura, engenharia, design e a interação de todo e qualquer cidadão-usuário com o desenho da cidade e sua arquitetura, tendo em vista possíveis limitações físicas ou cognitivas. Organizado em quatro capítulos – Conceituação e Procedimentos Metodológicos; Ambientes para a Moradia e para a Educação; Políticas de Acessibilidade: edilícias, urbanísticas, de transportes e de turismo; e Gestão no Processo de Projeto – o livro tem prefácio do Prof. Dr. Wolfgang F.E. Preiser, co-editor do Universal Design Handbook (Mc Graw Hill, 2001), que apresenta, numa perspectiva internacional, a literatura, os principais eventos científicos e aplicações do Desenho Universal em termos de produtos, ambientes urbanos construídos e em uso.

LANÇAMENTO DIA 03 DE MAIO
EM SÃO PAULO
HORÁRIO: 19:00 - 22:00HS
LOCAL: LIVRARIA DA VILA
Lorena
Alameda Lorena, 1731
(11) 3062-1063

Fotos Dumont Brasil na ReaTech 2010






domingo, 18 de abril de 2010

Dumont Brasil na Rea Tech 2010

IX REATECH Mesa ergonômica voltada para pessoas com deficiência será apresentada durante a IX Reatech

Terceiro maior evento do setor no mundo, a Reatech trará uma série de lançamentos para pessoas com deficiência, além de levantar um forte debate sobre o tema


Com o intuito de trazer mais acessibilidade, comodidade e inclusão às pessoas com deficiência física, a Dumont Brasil traz mais uma novidade para o setor: a E3 - estação ergonômica especializada, que será apresentada na IX Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade (REATECH). Com entrada franca, o evento acontecerá entre os dias 15 e 18 de abril no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.



A inovação trata-se de uma mesa que traz como diferencial o ajuste fácil de altura, largura dos apoios de cotovelos, de profundidade, rodízios de movimentação, pés niveladores, além de diversos acessórios que facilitam a autonomia e independência do usuário. O móvel pode ser adaptado de acordo com as necessidades e o grau de evolução de cada um e os benefícios são amplos: como melhora do posicionamento dos braços facilitando a execução de inúmeras atividades, estímulo para reabilitação profissional e a própria facilidade na mobilidade, o que permite sua utilização em diversos ambientes.

Além da exposição de produtos, a Reatech contará com uma extensa programação de artes cênicas e grupos de dança compostos por artistas com deficiências; atividades de Pet e Equoterapia; galeria de arte; parque infantil adaptado; quadras adaptadas para a prática de esportes; test-drive de carros adaptados, de cadeiras de rodas motorizadas e scooters; palestras, congressos médicos, seminários e atividades abertas ao público entre outras atrações.

Incorporando os conceitos de acessibilidade corporativa e empregabilidade, diversas empresas também utilizam a feira como mecanismo de captação de currículos de pessoas com deficiências. Só na última edição, foram oferecidas pelos expositores mais de 6.500 vagas diversas de trabalho para pessoas com deficiência.

No Brasil, aproximadamente 15% da população possui alguma deficiência e cerca de 500 pessoas todos os dias adquirem algum tipo de deficiência. É dentro deste cenário que o setor de produtos e serviços para reabilitação movimenta cerca de R$ 1,5 bilhão no País, sendo R$ 200 milhões só com vendas de cadeiras de rodas e mais de R$ 800 milhões em automóveis e adaptações veiculares.

Informações sobre a próxima edição estão disponíveis no site www.reatech.tmp.br ou pelo fone (11) 5585-4355.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Começa hoje a Rea Tech - A amaior feira de inclusão do Brasil

Começa hoje as 13h no Pavilhão de Exposições Imigrantes a Rea Tech - a maior feira de Reabilitação, inclusão e acessibilidade do país.

Venha visitar o stand da Dumont Brasil na Rua 600. Aguardamos sua visita!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Gravação da Dumont Brasil no Papo Vanguarda



Ontem a Dumont Brasil gravou uma reportagem para o Papo Vanguarda da Tv Vanguarda (afiliada a Rede Globo), que vai ao ar no próximo domingo, dia 24 de Abril. Contamos com a audiência de todos. Abraços, equipe Dumont.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Luciana ganha uma handbike


Com o presente de Miguel, ela ganha mais mobilidade
Título da Matéria
A campainha toca na hora em que Luciana e Grazzie treinam caligrafia, sob o olhar atento de Tereza. Um sujeito uniformizado aparece: “Entrega para dona Luciana Saldanha”.  No embalo do exercício, Lu aproveita e assina ela mesma o canhoto da entrega. A alegria é geral. O progresso é visível. Mas e a tal encomenda? O que será? Quem terá enviado?.

Eles vão lá fora e descobrem que se trata de uma bicicleta adaptada, uma handbike, que Luciana pode usar pilotar sozinha, usando as mãos.  “É o empurrãozinho que faltava para você sair livre, leve e solta o por aí”, comenta Tereza, maravilhada.

Mas o presente não foi ela quem deu, nem mesmo Marcos. A surpresa é coisa de... Miguel. Nessa hora ele se releva: “Não podia deixar de ver esse sorriso lindo”. 

Mia aparece também e fotografa tudo para colocar no blog. Agora , só falta ela aprender a se equilibrar na bicicleta e sair por aí...
Já deu um pulinho no blog da Lu hoje?

REATECH 2010


REATECH 2010

Data do evento: 
Início: 15/04/2010
Término: 18/04/2010
Local: 
Centro de Exposição Imigrantes. São Paulo/SP
Evento acessível?: 
Sim, o evento é acessível
Informações: 
Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade
Informações adicionais: 
15 a 18 de Abril de 2010
Quinta e Sexta das 13hs às 21hs.
Sábado e Domingo das 10hs às 19hs.
Visitação Gratuita
Local: Centro de Exposições Imigrantes
Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 - São Paulo - SP
Transporte Gratuito
Estação do Metrô Jabaquara
Saída das Vans na Rua Nelson Fernandes, 400

domingo, 11 de abril de 2010

Você sabe o que é Tecnologia Assistiva?



Tecnologia Assistiva é um termo ainda novo, utilizado para identificar todo o arsenal de Recursos Serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e conseqüentemente promover Vida Independente e Inclusão.
É também definida como "uma ampla gama de equipamentos, serviços, estratégias e práticas concebidas e aplicadas para minorar os problemas encontrados pelos indivíduos com deficiências" (Cook e Hussey • Assistive Technologies: Principles and Practices • Mosby – Year Book, Inc., 1995).
O termo Assistive Technology, traduzido no Brasil como Tecnologia Assistiva, foi criado em 1988 como importante elemento jurídico dentro da legislação norte-americana conhecida como Public Law 100-407 e foi renovado em 1998 como Assistive Technology Act de 1998 (P.L. 105-394, S.2432). Compõe, com outras leis, o ADA - American with Disabilities Act, que regula os direitos dos cidadãos com deficiência nos EUA, além de prover a base legal dos fundos públicos para compra dos recursos que estes necessitam.
A Tecnologia Assistiva se compõe de Recursos e Serviços. Os Recursos são todo e qualquer item, equipamento ou parte dele, produto ou sistema fabricado em série ou sob-medida utilizado para aumentar, manter ou melhorar as capacidades funcionais das pessoas com deficiência. Os Serviços, são definidos como aqueles que auxiliam diretamente uma pessoa com deficiência a selecionar, comprar ou usar os recursos acima definidos.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Chinês faz 'bicicleta-cadeira de rodas'

Zhang Yongqing mostrou sua invenção em parque em Pequim.
Objetivo é aumentar a mobilidade de cuidadores e de idosos.


O chinês Zhang Yongqing, de 83 anos, mostra sua invenção, uma mistura de cadeira de rodas e bicicleta dobrável, em parque em Pequin. Zhang afirmou que a bike 'multifuniconal' tem como objetivo ajudar na mobilidade de cuidadores e de idosos que não conseguem caminhar. (Foto: AP)



Guarujá recebe cadeiras Anfíbias


Dando continuidade ao Programa Praia Acessível, a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência entregou, no dia 3 de abril, 12 cadeiras anfíbias no município do Guarujá. As cadeiras estão disponíveis para uso da população com deficiência na Praça das Bandeiras, Praia das Pitangueiras, de terça-feira a domingo, das 9h às 17h.
Programa Praia Acessível
Lançado oficialmente no dia 15 de março, no município de Praia Grande, o Programa Praia Acessível vem disponibilizando cadeiras de rodas anfíbias em cidades do litoral, garantindo o pleno acesso das pessoas com deficiência às praias paulistas. Além do Guarujá e Praia Grande, já foram contemplados os municípios de Santos e Ilha Bela.
As cadeiras utilizadas no Programa são feitas "com um pneu especial que permite superar a dificuldade da areia e também não afundam dentro da água. A altura dela é compatível com a possibilidade do usuário sentir a água, numa profundidade não perigosa do mar. Existe facilidade na transferência porque os braços são removíveis", explica a Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dra. Linamara Rizzo Battistella.
Para atender a demanda, cada posto conta com uma equipe de três pessoas, as quais orientam e auxiliam a entrada e saída do mar com as cadeiras de roda anfíbias. O equipamento só pode ser utilizado com acompanhamento facilitador ou acompanhante, independentemente da condição física do usuário.
Próximas Etapas
Ainda em abril, a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência entrega 20 cadeiras de rodas anfíbias nos municípios de Bertioga e São Sebastião. A previsão é que até o final de 2010 sejam entregues mil unidades da cadeira de rodas em todo o estado, atendendo a todas as praias de São Paulo.


quinta-feira, 8 de abril de 2010

Apoio as pessoas com deficiência


José Serra apresenta balanço do Governo

Governador destacou as principais ações realizadas ao longo dos 39 meses de gestão
O governador José Serra apresentou a prestação de contas do Governo de São Paulo, no dia 31 de março. Durante o evento, no Palácio dos Bandeirantes, o governador destacou as principais ações realizadas ao longo dos 39 meses à frente da gestão do Estado. Estiveram presentes os secretários de Estado, alguns prefeitos, deputados e representantes da população. (clique no link acima e assista à cerimônia).
Confira o áudio da prestação de contas no site http://chat.saopaulo.sp.gov.br/?status=gravado&id=17.
Durante seu discurso, o governador José Serra falou sobre os investimentos e avanços no setor da Segurança Pública, da Educação, no apoio às pessoas com deficiência, da atenção à Saúde e à terceira idade, no aumento das moradias e outras áreas do Governo. Serra deu destaque à Rede de Reabilitação Lucy Montoro e ao Programa Praia Acessível.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Encontro de Conselhos Municipais de Direitos da Pessoa com Deficiência


Conselho realiza I Encontro de Conselhos Municipais de Direitos da Pessoa com Deficiência

No dia 26 de maio, o Conselho Estadual para Assuntos da Pessoa com Deficiência realiza o I Encontro de Conselhos Municipais de Direitos da Pessoa com Deficiência. O evento tem o objetivo de potencializar conselheiros para desempenharem suas tarefas institucionais junto aos Conselhos. Podem se inscrever para participar do encontro dois conselheiros de cada Conselho Municipal, sendo um da sociedade civil e outro do poder público. Há 250 vagas disponíveis e as inscrições devem ser feitas até o dia 30 de abril.
Confira o Regulamento e a Ficha de Inscrição do I Encontro de Conselhos Municipais de Direitos da Pessoa com Deficiência no site:www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br/usr/share/documents/REGULAMENTO_ENCONTRO_CMPcDs.doc
O Encontro irá orientar a respeito da participação da pessoa com deficiência na sociedade com base na Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, além de orientar sobre o funcionamento do Conselho Estadual e apresentar o calendário para encontros preparatórios para o XV Seminário Estadual, que deve eleger os presidentes dos Núcleos Regionais. Os participantes serão ainda informados sobre as políticas públicas para pessoas com deficiência e como deve ser a participação dos Conselhos.
SERVIÇO
I Encontro de Conselhos Municipais de Direitos da Pessoa com Deficiência
Data: 26 de maio de 2010
Horário: Das 8h às 17h
Local: Auditório da Sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564, portão 10, 1º andar - Barra Funda - São Paulo - SP - próximo à estação do Metrô e da CPTM
Mais informações: (11) 5212.3700, ramais 3743 / 3744 / 3762 / 3787 ou e-mails:jjustino@sp.gov.br / nniederauer@sp.gov.br / ifelipe@sp.gov.br / cisilveira@sp.gov.br