DUMONT

DUMONT
ESPAÇO DUMONT

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Marco Pellegrini é o novo Secretário Adjunto


Ele foi nomeado no dia 26/05, véspera de seu aniversário
Marco Antonio Ferreira Pellegrini
Atual Secretário Adjunto da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
Aos 46 anos, no dia 26 de Maio de 2010, na véspera de seu aniversário, o Diário Oficial do Estado de São Paulo publica a nomeação do Secretário Adjunto, Marco Pellegrini.
Há 18 anos, foi vítima da violência urbana. O desfecho de um assalto a mão armada foi a terceira e quarta vértebras cervicais rompidas por uma bala, a tetraplegia e um desafio inesperado.
"É um momento de grande responsabilidade, é uma pasta que tem como Visão ser referencia mundial no tema. Esse tema ocupa espaço de destaque nas agendas governamental e empresarial. Isso traz importantes impactos financeiros e sociais e, por isso, ocupar este posto significa estar mais próximo do olho do furacão", afirma.
Conheça abaixo o currículo do Secretário Adjunto da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
Formação Acadêmica:
Pós Graduado em Tecnologia Assistiva pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais-FCMMG.
Bacharel em Matemática pela Faculdade Paulistana.
Pelos Direitos da Pessoa com Deficiência:
-Fundou o Grupo de Estudos sobre Vida Independente em 1993.
-Em 1996 fundou e presidiu por três vezes o Centro de Vida Independente Araci Nallin, CVI-AN.
-Foi Diretor da AME - Associação Amigos Metroviários dos Excepcionais.
-Coordenou o curso de Informática para Pessoas com Deficiência na Instituição Beneficente Nosso Lar.
Experiência profissional:
Trabalha na Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência(SEDPcD) desde a sua criação, tendo desenvolvido atividades na área de Acessibilidade, Empregabilidade, Promoção e Desenvolvimento de Tecnologias Assistivas. Coordena ações e projetos como:
  • Praia Acessível,
  • Acessibilização de conteúdo da Biblioteca São Paulo,
  • Convênio LSI-USP para o desenvolvimento de Tecnologias,
  • Fórum de Empregabilidade,
  • Caravana da Inclusão Cidadania e Acessibilidade,
  • Seminário Internacional pela implementação da Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência nos Países Lusófonos,  
  • Convênio com a UNESP para desenvolvimento de Tecnologia da Informação na Educação,
  • Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência, entre outros.
Representou a SEDPcD em Encontros, Seminários e Palestras sobre o tema, entre os quais destacam-se:
-Na Organização das Nações Unidas, em Nova Iorque, na 1º e 2º Conferência dos Estados Parte pela implementação da Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência;
-Na Rehacare-Dusseldorf 2008, na Alemanha, o maior evento mundial de Tecnologia Assistiva;
-No processo de ratificação pelo Congresso Nacional da Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência;
-No Congresso Nacional em defesa da Lei de Cotas;
-No VII Encontro das Altas Autoridades em Direitos Humanos do MERCOSUL, em Porto Alegre-RS.
Desde 1987, é funcionário da Companhia do Metropolitano de São Paulo, tendo atuado no departamento de projetos de telecomunicações, desenvolvendo e implantando sistemas de comunicação e transmissão de dados, semaforização, sinalização e acessibilidade, principalmente nas linhas 3-Vermelha e 2-Verde e no Corredor EMTU Metropolitano São Mateus-Jabaquara. Desempenhou atividades de inclusão no trabalho de pessoas com deficiência assessorando a Gerência de Recursos Humanos.
Trabalhou, anteriormente, em empresas da iniciativa privada como Philips Telecom, Dixtal-Equipamentos Médicos e NEC Telecomunicações.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Caravana da Inclusão em São José dos Campos

No dia 29 de Maio será realizado o encontro da Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania em São José dos Campos


Acontecerá na Câmara Municipal (Rua desembargador Francisco Murilo Pinto, 33 - Vila Santa Luiza- São José dos Campos) das 9 as 13h.


Com o objetivo de mobilizar e conscientizar a sociedade para a necessidade de consolidar políticas públicas que contemplem os direitos das pessoas com deficiência. 



Programação da Caravana 



9h30: Abertura 



10h: Apresentação da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência 



10h15: Rede Lucy Montoro 



10h30: Empregabilidade 

10h45: Desenho Universal

11h: Pardesporto

11h15: Cidadania

11h30: Coffee Break

12h: Debates

13h: Brunch 

Por Michele Jimenez Benjamim

terça-feira, 25 de maio de 2010

Motel Acessível


Existe um Motel Acessível em São Paulo : Swing Motel e fica no Morumbi.

Olha só, pra começar, seu carro vai ficar no mesmo nível da suite: nada de subir escadas!
Entrada acessível.
A suite é bem ampla, não há espaço inacessível.
Acesso para a banheira de acordo com a Norma de Acessibilidade.
Além do sanitário acessível, as portas também são.
Tem até sauna!
Altura correta para receber o pedido!
E depois de receber o pedido, comer em uma mesa acessível onde duas pessoas de cadeira de rodas podem usar a mesa com conforto.
Sem dúvida, este Motel deve servir de exemplo para os outros! Conversando com a recepcionista, esta suite sempre é procurada e nos fins de semana as pessoas chegam até a agendar horário.

domingo, 23 de maio de 2010

Veículo Kenguru - Acessível

O Kenguru é um veículo projetado para as pessoas que usam cadeira de rodas. O B-4220/VZ é um carro desenhado pela empresa Hungara REHAB LTD, que tem oferecido soluções as pessoas com deficiência desde 1915.

Este mini-carro elétrico permite apenas transportar um passageiro e não possui assento. A porta de acesso é na parte traseira, que ao abrí-la, aciona automaticamente uma rampa que permite a entrada com independência do condutor.

A cadeira de rodas fica encaixada e em posição adequada para operar os comandos do carro ou joystick.

Quando a chave é colocada na ignição a rampa é recolhida automaticamente e a porta traseira fecha e trava. O veículo não inicia o seu deslocamento, enquanto a cadeira não estiver na posição correta e com a porta devidamente travada.

Esse carro por seu design enxuto e funcional facilita o acesso do condutor a calçada, contribuindo para a autonomia da pessoa e mobilidade na cidade.
Para saber mais acesse: http://kenguru-car.com/

As informações acima foram baseadas nas informações do site:

http://www.greencar.com/articles/kenguru-car-aims-improving-mobility.php









Imagens extraídas do site: http://www.greencar.com/articles/kenguru-car-aims-improving-mobility.php

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Parque da Juventude, na zona norte de São Paulo monta a primeira academia para pessoas com deficiência no Brasil


Inclusão no exercício físico


O Parque da Juventude, que integra a Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo do Estado de São Paulo, mudou a paisagem da zona norte ao substituir a Casa de Detenção do Carandiru por uma grande área verde de 240 mil metros quadrados, envolvendo esporte, turismo, cultura, lazer, meio ambiente, cidadania e também inclusão social da pessoa com deficiência.

Esta inclusão resulta na primeira academia de musculação do Brasil destinada à pessoa com deficiência, que, há mais de uma semana, está em pleno funcionamento no Parque.  "Os aparelhos foram elaborados pensando na necessidade e carência que existe em relação aos cadeirantes", afirma o coordenador de projetos da Physicus, Carlos Firmino (parceira do Parque). A direção da empresa estuda a doação de outras academias Apadef para várias regiões do país. Os aparelhos já tinham sido apresentados na Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade (Reatech), em São Paulo, no mês passado.

Os aparelhos funcionam sobre uma plataforma na qual o usuário se instala com a cadeira de rodas que é travada com um sistema próprio da estação. Em seguida, o usuário começa a exercitar-se. No movimento, a plataforma onde está apoiada a cadeira de rodas irá elevar-se durante o exercício. O usuário irá utilizar o peso do próprio corpo. "Não é preciso instrutor para se exercitar", diz Firmino, que criou os equipamentos com o auxílio de cadeirantes, inclusive atletas, como o jogador de basquete Willian Prudêncio. "Temos a chancela do Comitê Paraolímpico Brasileiro", finaliza o inventor.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Brasil ocupa posição intermediária no ranking de acesso à tecnologia

Dentre as 134 economias listadas num ranking mundial de acesso à tecnologia o Brasil ocupa um modesto quinquagéssimo novo lugar, segundo um estudo divulgado pela Networked Readiness, que mede a disponibilidade e o uso de tecnologias da informação e comunicação, como o acesso a telefones móveis e serviços de internet.

A liderança ficou com a Dinamarca, seguida pela Suécia, Estados Unidos da América, Cingapura e Suiça.

Segundo os estudos investir em serviços e infraestrutura de telecomunicações pode ajudar na competitividade geral e no progresso, colocando os países em melhor posição para tirar proveito no processo de crescimento econômico.

O Brasil está estagnado em posições pouco invejáveis, não tendo apresentado melhoras significativas, em relação à pesquisas anteriores.
 

Centro de Inclusão Digital e Social atende jovens com várias deficiências

Centro de Inclusão Digital e Social atende jovens com várias deficiências


Iniciativa da Faculdade de Ciências e Tecnologia (campus de Presidente Prudente) também tem foco na formação de professores para a inclusão



O Centro de Inclusão Digital e Social (Cpides), da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT), campus de Presidente Prudente, conta com a experiência de pesquisadores do grupo Ambientes Potencializadores para Inclusão (API), que há muitos anos atende, sob a coordenação da professora Elisa Schlünzen, jovens com diferentes tipos de deficiência - visual, auditiva, de fala, descontrole motor, síndrome de Down, paralisia cerebral, hiperatividade e dificuldades educativas. Para isso, utiliza e desenvolve ferramentas de suporte tecnológico e pedagógico. Um dos recursos disponível é a colméia - placa de acrílico que impede a pessoa com dificuldade motora de pressionar uma tecla involuntariamente. Já o mouse adaptado é uma espécie de microcontrolador com sensibilidade para a percepção de movimentos, posicionado sobre a cabeça do usuário. O ato de clicar é realizado por uma haste, acionada ao inflar das bochechas, explica a educadora. Outros recursos utilizados são softwares, que possibilitam a disposição de legendas e áudio das ações executadas no PC, como o Mec Daisy. Grande parte dos softwares é desenvolvida pelo Núcleo de Educação Coorporativa (NEC) da FCT, projeto também coordenado pela professora Elisa, em parceria com o professor Klaus Schlünzen Jr. Com o projeto ampliado, o centro dispõe de 10 pesquisadores e 13 estagiários para atender, inicialmente, cerca de 30 pessoas com deficiência, alfabetizando e proporcionando inclusão, por meio do uso de softwares específicos e objetos educacionais.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Conheça alguns modelos da Linha E3 -Estação Ergonômica Especializada

E3 - Li

E3 - B1




E3 - Srm


Mais informações no site www.dumontbrasil.com.br 
Faça contato pelo comercial@dumontbrasil.com.br

Por Michele Jimenez Benjamim

terça-feira, 4 de maio de 2010

Cursos On Line de Pós Graduação em Acessibilidade - Barcelona/Espanha


1) Postgrado en Accesibilidad (online)
Presentación
En este siglo XXI, existen diversas normativas y requerimientos vigentes en cada país sobre la mejora de la accesibilidad y la supresión de barreras arquitectónicas y/o en la comunicación, para conseguir una mejora de la calidad de vida de todos los ciudadanos y, en particular, de las personas mayores y de aquellas con necesidades especiales.
Sin embargo, todavía hoy en día muchos profesionales de la arquitectura, la ingeniería, el diseño y la construcción aplican los criterios de accesibilidad como una imposición obligatoria de la normativa, muchas veces añadida “a posteriori” en los criterios generales del proyecto original; sin
darse cuenta de las ventajas que reúnen aquellos espacios, itinerarios, elementos, servicios o productos que todos utilizamos y que sean también accesibles para personas de movilidad y/o comunicación reducida.
Este postgrado es una oportunidad para descubrir que “la accesibilidad no es solamente una necesidad para las personas con discapacidad, sino una ventaja para todos los ciudadanos”. Se propone resolver la accesibilidad desde el inicio de la concepción proyectual, de manera desapercibida y con un coste bajo o nulo, al estar integrada en el diseño original, consiguiendo
soluciones de uso estandarizado, cómodo y seguro, e incorporando, si es necesario, las ayudas técnicas y las nuevas tecnologías, para mejorar el confort y la calidad de los servicios ofrecidos al público.
El curso se basa en sesiones de trabajo presenciales online de carácter teórico-práctico, en los que se tratan los diversos contenidos previamente definidos en el programa. Se realizan estudios de casos, que contribuyen a contextualizar los conceptos tratados en cada tema.
Calendario
De octubre de 2010 a marzo de 2011



2) Postgrado en Diseño para todos (online)

Presentación
La esperanza de vida seguirá aumentando a lo largo de este siglo, sobre todo, en los países más industrializados del mundo. Cada vez más habrá un tanto por ciento más elevado de personas mayores y de la cuarta edad (a partir de los 85 años), así como, las personas con discapacidad y aquellas que tienen o tendrán movilidad y/o comunicación reducida temporal o permanente. Estos colectivos son desconocidos y en este postgrado se descubrirán “las capacidades de las personas con discapacidad”.
Una de las condiciones para conseguir que todas las personas sean más autónomas y activas, es que se sientan integradas en la sociedad, pudiendo disfrutar de las diversas actividades que se ofrecen al público en general y/o con su familia y, a su vez, puedan formar parte del mundo laboral de una manera normalizada.
Por ello, todos los entornos, edificios y viviendas, transportes y sistemas de comunicación tendrán que ser mucho más accesibles y adaptados a las necesidades de cada usuario y, por tanto, es necesario formar profesionales, cuidadores y familiares para poder atender esta nueva demanda social.
Este curso se basa en sesiones de trabajo presenciales online de carácter teóricopráctico, en los que se tratan los diversos contenidos del programa. Se realizan estudios de casos, que contribuyen a contextualizar los conceptos tratados en cada tema.
La concienciación de una gran parte de la población sobre los beneficios del “Diseño para Todos” es más bien escasa y ésta es una condición necesaria para mejorar la calidad de los servicios ofrecidos a todos los ciudadanos.
Calendario
De abril 2011 a junio 2011