DUMONT

DUMONT
ESPAÇO DUMONT

quinta-feira, 29 de julho de 2010

AGENDA - EVENTOS (Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência)

04/08/10


O Seminário "O Direito de ir e vir nos Transportes Metropolitanos"

Local: Auditório da Sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência -
Av. Auro Soares de Moura Andrade,  564,  portão 10, 1º andar - Barra Funda - SP - próximo à estação do Metrô e da CPTM.


09/08/10

II Curso de Formação de Conselheiros de Direitos Humanos

Local: Auditório da Sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência -
Av. Auro Soares de Moura Andrade,  564,  portão 10, 1º andar - Barra Funda - SP - próximo à estação do Metrô e da CPTM.


11 e 12/08/10
Data: 11 e 12 de agosto de 2010, das 9h30 às 18h00
Inscrições:
Abertas, até 3 de agosto de 2010 
Informações: (11) 3104-2819 e (11) 5212-3765


Por Michele Jimenez Benjamim

Comando de equipamentos com os olhos já é possível


A tecnologia está caminhando para facilitar a vida daqueles que não tem alguns movimentos e necessitam de aplicativos especiais para poderem ser mais independentes. Vários testes já estão sendo feitos em aparelhos conceituais para que funcionem através de gestos, com as mãos ou com os olhos, e há quem diga que poderemos controlar alguns deles com o poder da mente.
O controle com a mente está em testes e pode ser visto no vídeo. O sistema chama-se Sensor Lab e ele será usado no controle de tablets, como o Nokia I810 ou um Iphone.
A tecnologia apresentada nos dois aparelhos é a mesma, mas não é a mesma coisa. No tablet da Nokia, ela é feita através do movimento dos olhos, já no iPhone é através de um “capacete” chamado EEPOC Headset, no qual usa apenas o poder da mente.
Não há muito o que explicar sobre a tecnologia, no vídeo ela é autoexplicativa, mas sabemos que é bem promissora. No site dos desenvolvedores, há notícias que eles estão trabalhando para grandes empresas como Nokia, Apple e Google para o desenvolvimento do Sensor Lab para seus produtos.
http://www.youtube.com/watch?v=tc82Z_yfEwc

Por Michele Jimenez Benjamim

Ciência desvenda sensibilidade olfativa dos cegos

Ao contrário do que se acredita, deficientes visuais não têm o olfato mais apurado que as pessoas que enxergam. Isso é o que mostra um estudo feito na Universidade de Montreal, no Canadá. Segundo os autores, a diferença é que os cegos prestam mais atenção aos odores presentes no ambiente do que as outras pessoas. A pesquisa avaliou a capacidade olfativa de 25 voluntários, dos quais 11 eram cegos desde o nascimento. A primeira bateria de testes foi realizada com um olfatômetro para detectar o limiar de sensibilidade olfativa, isto é, a menor concentração do odor no ar que os participantes são capazes de reconhecer. Os resultados mostraram que não houve discrepância entre resultados obtidos nos testes com cegos e videntes.
A diferença entre os dois grupos apareceu na segunda etapa do experimento, quando os pesquisadores usaram técnicas de imageamento cerebral para identificar quais áreas do cérebro eram ativadas em resposta à exposição aos odores. Observou-se maior atividade no córtex olfatório dos deficientes, mas, paradoxalmente, também o córtex visual destes se mostrou ativo. Para o coordenador do estudo, Maurice Ptito, os dados indicam que a área visual do cérebro dos cegos passou por uma reorganização, o que talvez favoreça a atenção que eles dedicam aos estímulos olfativos, coisa que as pessoas que enxergam, distraídas por outras sensações, não fazem.
Luciana Christante é farmacêutica e jornalista científica.

Por Michele Jimenez Benjamim

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Inauguração Adaptare - Curitiba!

LINK ESPECIAL: BELEZA FUNCIONAL PARA TODOS!

Written by Nereide on 27 julho 2010 
“Não é porque uma casa tem que ser adaptada para uso de um deficiente físico que ela não pode ser bonita e charmosa”. Com esta frase Mirella Prosdócimo define não apenas um dos objetivos da Adaptare, mas o seu posicionamento de vida. Ou a essência de um desafio e suas conquistas. De fato, a Adaptare, um escritório especializado em acessibilidade (inaugurado dia 22 de julho em Curitiba) cativa e seduz de duas maneiras: uma, é um espaço com uma proposta contemporânea na escolha de cores, móveis e complementos, que até merece as páginas de uma sofisticada revista de decoração. E a outra, por disponibilizar o que há de mais moderno no mercado para facilitar a locomoção de quem tem alguma limitação motora. Nela são encontrados desde pisos antiderrapantes e táteis até a avançada estação de computador utilizada pela personagem de Alinne Moraes na novela Viver a Vida. Mas acima de tudo, como fonte de inspiração que antecedeu à realização de um sonho, existe o exemplo de luta e de superação de Mirella Prosdócimo. Há 18 anos ela ficou tetraplégica devido a um acidente de carro. Dez anos se passaram até a empresária retomar sua vida e sua independência. Formada em Letras, foi durante um intercâmbio universitário nos Estados Unidos que percebeu a gritante diferença entre o tratamento dado a pessoas com deficiência naquele país e no Brasil. Esta constatação lhe serviu de estímulo para começar um trabalho bem estruturado para difundir informações sobre a acessibilidade e a convivência entre pessoas com e sem deficiência – o primeiro passo, na verdade, para que ocorra de fato a chamada “inclusão social”. Assim surgiu, em 2007, a empresária Mirella Prosdócimo e a sua Adaptare, com o objetivo inicial de abrir portas para a contratação de pessoas com deficiência físicapor instituições e estabelecimentos comerciais. Uma luta que não foi solitária, mas solidária. Para atingir suas metas e realizar seus ideais, Mirella Prosdócimo encontrou uma “alma gêmea”: Tatiana Moura, graduada em Administração de Empresas e com MBA em Gestão de Marketing, sua sócia. As duas dinamizam não apenas o atendimento de consumidores dos produtos ofertados pela Adaptare, como também o formato que adotaram para a empresa e que lhe deu pioneirismo no sul do país. A proposta é atuar nas várias fases que compreendem os processos de acessibilidade, como palestras e seminários destinados a preparar empresas e entidades para receber e conviver com Pessoas com Deficiências. Diante de tantos desafios conquistados – e tantos projetos ainda a serem concretizados  – nada mais natural que a Adaptare seja um ambiente bonito e agradável, pois um  ambiente assim pode – e deve –  estar disponível a todos, sem exceção! (Nereide Michel/ Fotos: Fábrica de Fotos)
 OUTROS SERVIÇOS: na área de arquitetura, a Adaptare oferece diagnóstico de acessibilidade, projetos de adequação física, reformas e adaptações de ambientes, acompanhamento de obras civis e mudanças estruturais, além da validação de projetos de acessibilidade completos. A empresa é representante em Curitiba de produtos e acessórios que ajudam a promover a acessibilidade: elevadores e plataformas elevatórias, piso tátil para pessoas com deficiência visual, revestimentos emborrachados e pisos antiderrapantes, mobiliário adaptado para potencializar a independência e a autonomia de pessoas com problemas de locomoção, placas, adesivos e diversas opções de sinalização para deficientes visuais e auditivos, barras de apoio e acessórios para a adequação de banheiros. A Adaptare também desenvolve treinamentos para a capacitação focando aspectos de acessibilidade física, tecnológica e de comunicação buscando uma melhor eficiência de atendimento ao público em empresas que contratam PcD.

Por Michele Jimenez Benjamim

terça-feira, 20 de julho de 2010

Incentivo ás Artes para pessoas com Deficiência

 Edital de Incentivo às Artes para Pessoas com Deficiência foi o primeiro concurso lançado pelo Governo do Estado - e um dos raros no País - para a inclusão cultural e premiou 21 artistas do Ceará com verba total de R$ 500 mil. O projeto marca um momento político importante, pois reconhece publicamente as habilidades das pessoas com deficiência nas expressões artísticas e culturais.



Serviço
Mostra de Trabalhos do I Edital de Incentivo Às Artes para Pessoas com Deficiência/SecultDia: 21 de julho de 2010
Hora: 18h
Local: Praça Padre Cícero - Juazeiro do Norte
Entrada franca

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Inovação em benefício das Pessoas com Deficiência

Em dezembro de 2009, foi formalizada a implantação de um Centro de Excelência em Tecnologia e Inovação em Benefício da Pessoa com Deficiência, a ser implantado no Parque Tecnológico do Jaguaré, na capital. O centro visa o desenvolvimento de tecnologias que materializem a inclusão plena e com qualidade das pessoas com deficiência na sociedade, garantindo o acesso a todos os produtos e serviços, viabilizando a interação das pessoas na escola e no trabalho.

segunda-feira, 5 de julho de 2010



Escritório do empresário Ronald Carvalho - Leandro Giordano: O ambiente foi criado para atender as necessidades do empresário da noite de Brasília, que é cadeirante. O espaço dispõe de uma ampla área de circulação para facilitar a vida do homenageado. Outro diferencial do projeto fica a cargo da mesa E3, estação ergonômica criada para facilitar a utilização do computador, principalmente no caso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.