DUMONT

DUMONT
ESPAÇO DUMONT

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência

Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência
Sidinei Marques Fernandes
Canção Nova Noticias, SP


Embora as grandes cidades já estejam se adaptando para garantir a acessibilidade das pessoas com algum tipo de deficiência, ainda há muito que fazer. Se para aqueles que não têm nenhuma deficiência já é difícil andar nas ruas sem torcer o pé nas calçadas irregulares, imagine para quem é portador.

É muito comum se deparar com cadeirantes sendo carregados por estranhos para entrar nos ônibus. E quando se fala que há muito o que se fazer, há muito mesmo, já que segundo o IBGE, cerca de 15% da população brasileira possui algum tipo de deficiência.

Desse número, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, o Brasil possui mais de 1 milhão de cegos e 4 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência visual. A cegueira das autoridades em relação aos problemas de saúde pública reflete em outro dado importante: 90% dos casos de cegueira no Brasil atinge pessoas de baixa renda.

Nesta Terça-feira, 21, é Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência e, este ano, também é comemorado os 201 anos de Louis Braille, inventor do Braille, sistema de escrita e leitura para as pessoas cegas. O pai desse sistema, que hoje garante aos cegos o acesso à educação e às diferentes formas de se comunicar, também foi vítima de oftalmia.

Em São Paulo, o Instituto Padre Chico para Cegos é um dos pioneiros a usar o método Braille. Há 80 anos, desenvolve atividades gratuitas de educação no ensino fundamental, musicografia em Braille, informática, datilografia comum e em Braille, formação religiosa etc. Para a Irmã Madalena, do Instituto Padre Chico, “dentre os portadores de deficiência o cego é o que mais precisa de ajuda”, afirma.

Para essa população, no meio do caminho sempre há pedras, postes, buracos mas acima de tudo há solidariedade. Quem nunca estendeu a mão ou esticou seu braço para um cego ao atravessar a rua? Que a solidariedade dos brasileiros esteja sempre à
frente dos problemas do dia a dia.


Por Michele Jimenez Benjamim

Nenhum comentário:

Postar um comentário